TUDO QUANTO TEM FÔLEGO LOUVE AO SENHOR

1 “Louvai ao SENHOR. Louvai a Deus no seu santuário; louvai-o no firmamento do seu poder.2  Louvai-o pelos seus atos poderosos; louvai-o conforme a excelência da sua grandeza.
3  Louvai-o com o som de trombeta; louvai-o com o saltério e a harpa.
4  Louvai-o com o tamborim e a dança, louvai-o com instrumentos de cordas e com órgãos.
5 Louvai-o com os címbalos sonoros; louvai-o com címbalos altissonantes.
6  Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor”. (Salmos 150.1-6). ACF

1)    LOUVAI AO SENHOR.

A primeira parte do Salmo começa com a expressão: Louvai ao Senhor.

Nada parece ser mais disputado dentro da Religião do que o Louvor.

Queremos mais o louvor do que realmente Louvar.

O primeiro e grande desafio de Cristo na sua Tentação foi:
- Tudo isso te darei se prostrado me ADORARES.

Aceite hoje o desafio do Salmista de LOUVAR AO SENHOR.


a)    LOUVAI AO SENHOR PORQUE ELE É BOM.
“Louvai ao SENHOR, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre”. (Salmos 136.1).

O louvor é uma oferta espiritual. A Bíblia diz em

Hebreus 13.15 “Por ele, pois, ofereçamos sempre a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome.”

Louvar significa agradecer a Deus pelas suas muitas dádivas. A Bíblia diz em

Salmos 103.2 “Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios.”

Há tanto sobre louvor a Deus no Antigo Testamento que é difícil decidir por onde começar. A primeira ocorrência da palavra “louvor”está em Gênesis 29:35, no nascimento de Judá, da tribo onde o Senhor veio. Ali podemos ler:

    Gênesis 29.35
“E concebeu[Lia] outra vez e deu à luz um filho, dizendo: Esta vez louvarei ao SENHOR. Por isso chamou-o Judá”.

Daí em diante, há mais 260 ocorrências da palavra “louvor”.

É possível perceber pela Bíblia que toda a criação louva o seu criador. Toda a criação é como uma sinfonia louvando a Deus pelo que Ele faz por nós.

A Bíblia diz em Salmos 148

“Louvai ao Senhor! Louvai ao Senhor desde o céu, louvai-o nas alturas! Louvai-o, todos os seus anjos; louvai-o, todas as suas hostes! Louvai-o, sol e lua; louvai-o, todas as estrelas luzentes! Louvai-o, céus dos céus, e as águas que estão sobre os céus! Louvem eles o nome do Senhor; pois ele deu ordem, e logo foram criados. Também ele os estabeleceu para todo sempre; e lhes fixou um limite que nenhum deles ultrapassará. Louvai ao Senhor desde a terra, vós, monstros marinhos e todos os abismos; fogo e saraiva, neve e vapor; vento tempestuoso que excuta a sua palavra; montes e todos os outeiros; árvores frutíferas e todos os cedros; feras e todo o gado; répteis e aves voadoras; reis da terra e todos os povos; príncipes e todos os juízes da terra; mancebos e donzelas; velhos e crianças! Louvem eles o nome do Senhor, pois só o seu nome é excelso; a sua glória é acima da terra e do céu. Ele também exalta o poder do seu povo, o louvor de todos os seus santos, dos filhos de Israel, um povo que lhe é chegado. Louvai ao Senhor!”

O homem e os anjos, o sol e a lua, a terra e as estrelas, toda a criação, louva ao Senhor. “Pois Ele ordenou e eles foram criados”. Nenhum de nós estaria aqui hoje se Deus não tivesse ordenado isso. Vemos a criação, o sol e a lua, as estrelas e a natureza, porque Deus ordenou e eles foram criados. Sim, iremos declarar o Seu louvor! Sim, vamos louvar ao nosso Criador!

Somente a Deus devemos dar louvor e adoração.

“Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.” (Mateus 04:10)

Não adore nada do que foi criado, Adore a Deus o Criador.

“Que não levantes os teus olhos ao céus e vejas o Sol, e a lua, e as estrelas, todo o exército dos céus e sejas impelido a que te inclines perante eles...” Deuteronômio 4.19.

DEUS É DIGNO DE TODO O LOUVOR.

Somente Deus é digno de louvor e adoração

“E eu, João, sou aquele que vi e ouvi estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava para o adorar. E disse-me: Olha não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus.” (Apocalipse 22.08-09).

2)    LOUVAI CONFORME A EXCELÊNCIA DE SUA GRANDEZA.

“Louvai-o pelos seus atos poderosos; louvai-o conforme a excelência da sua grandeza”. (Sl 150.2).

Já parou para pensar na GRANDEZA E NA EXCELÊNCIA DE DEUS?

EU SOU PEQUENO PORÉM MEU DEUS É GRANDE.

Deus em sua infinita Grandeza e em seus atos de poder estabeleceu uma relação com os seus filhos, que está para além da individualidade de cada um.

O que estou dizendo é melhor percebido na Coletividade (ajuntamento) e na diversidade da Igreja.

“Assim o corpo não consiste em um só membro, mas em muitos”. (1 Coríntios 12:14).

“Se o pé dissesse: Eu não sou a mão; por isso, não sou do corpo, acaso deixaria ele de ser do corpo? (1 Coríntios 12:15).

Seja parte integrante deste Corpo que é a igreja e Louve ao Senhor com o seu corpo.

Louve ao Senhor com a sua Boca (lábios e voz): Através dos Cânticos.

Ou você acha que a Boca não é parte do Corpo? Claro que é! Ou você acha que o pé fala, ou a mão fala, ou mesmo o olho fala. Se esses desejarem falar, deverão usar a sua boca. E se quiserem ouvir, o farão através dos seus ouvidos. Assim é um corpo em harmonia.

A boca não deve falar mal do pé. Ou mesmo, como boca que pertence ao corpo não deve falar mal do ouvido. Vai soar muito mal para o corpo.

Explico!

Este Salmo é um texto que nos dá base para aceitarmos o uso de muitos instrumentos que, por vezes, são marginalizados no culto ao Senhor.

Entre os mais criticados estão a bateria, as percussões, o berimbau e outros.

Veja que os instrumentos estão sendo convidados a louvar: “Louvai-o com o som de trombeta; louvai-o com o saltério e a harpa”. “Louvai-o com o tamborim (adufe) e a dança, louvai-o com instrumentos de cordas e com órgãos”.

Traduzindo os termos do versículo – adufe é o mesmo que pandeiro, ou também pode ser tímpano. E címbalos são pratos – é fácil concluir que Deus não é contra os pratos utilizados em abundância na bateria. Noutras passagens bíblicas observa-se o uso dos tambores (Gn 31:27; I Sm 10:5; 18:6; Is 5:12; 24:8).

O tamborim é outro marginalizado. Miriã, irmã de Arão, o sumo sacerdote, em Êxodo 15:20, toca tamborim e dança, juntamente com outras mulheres, louvando ao Senhor. Foi um escanda-lo para os homens, contudo ela celebrou para o Senhor. Que Deus use de misericórdia para com ela.

Conclui-se, portanto, que o fato de se proibir o uso desses instrumentos no culto ao Senhor não é porque a Bíblia condena, mas porque o homem condena.

É engraçado como reconhecemos o fato de que o paletó não prega sermões, mas não diferenciamos a questão, no sentido de perceber que instrumentos não adoram. Adora sim, o adorador.

Explico.

Se alguém critica o instrumento, por exemplo cito a bateria, e o faz somente como um instrumento amoral e sem vida. Pouco ou nada fez de produtivo, pois o instrumento inerte e parado nenhum mal faz ou mesmo pode causar na relação do adorador com o adorado.

Agora! Se minha crítica é dirigida a um instrumento que está sendo executado, em sua expressão de culto e de adoração ao Senhor, aqui vamos encontrar um grave problema.

Se falo da bateria, na verdade falo das mãos e dos pés do adorador (O baterista). É como se a BOCA dissesse as suas mãos (que executam o instrumento): Você não é parte deste corpo.

“Da mesma boca procede bênção e maldição. Não convém, meus irmãos, que se faça assim”. (Tiago 3:10).

É preciso tratar essa questão com seriedade. É preciso trata-la com profundidade.

Imagine alguém que se levanta para com sua Boca amaldiçoar os pés das irmãs ou mesmo dos irmãos que celebram sua coreografia em adoração.

É o mesmo que dizer com a Boca (pois é com a boca que se fala e se faz confissão): - Vocês são pés em movimento, vocês não são do corpo. Só a minha BOCA louva, o MEU (egoísmo) corpo só tem boca e não tem pés. Com sua própria boca torna o corpo “DEFICIENTE” e depois se questiona porque as coisas não andam (literalmente).

Meu querido não se esqueça: “Quão formosos sobre os montes são os pés do que anuncia as boas-novas, que proclama a paz, que anuncia coisas boas, que proclama a salvação, que diz a Sião: O teu Deus reina! (Isaías 52.7).

Atente sempre para o formosura dos pés.

Quando você se deparar com o tema: A presença de instrumentos no culto ao Senhor. Lembre-se: O uso ou não desses instrumentos é questão cultural.

Deus quer receber o louvor em espírito e em verdade, independente do instrumento que se está usando. Em muitas etnias, quando as pessoas se convertem, elas continuam a utilizar os seus próprios instrumentos para louvar a Deus. A Bíblia é clara: louvai ao Senhor com todos os instrumentos.

Como disse Agostinho de Hipona sobre estes versículos: «Não se omite aqui nenhuma classe de faculdade. Todas estão alistadas na adoração a Deus».

- O sopro é empregado para soprar a trombeta;
- os dedos são usados nos instrumentos de cordas como o saltério e a harpa;
- e a mão inteira é empregada para golpear o adufe;
- os pés para se moverem na dança;

Dançar com o pés? Que é isso PASTOR?

Eu explico!

O uso ou não dessa modalidade de expressão e louvor é questão cultural.

Hoje em nossa prática religiosa mais tradicional, não é comumente aceita. Contudo, em outras esferas religiosas e até mesmo em outras expressões culturais é uma prática comum.

Tão comum a prática que neste salmo a ela surge com naturalidade, sem que se esteja preocupado aqui com o impacto disso nas culturas ou nos meios onde tal prática não é aceita.

Veja no comparativo das versões da Bíblia:

4 Louvai-o com adufe e com danças; louvai-o com instrumentos de cordas e com flauta!
(Salmos 150:1-6).  (Revisada IBB).

4 Louvai-o com adufe e com dança, Louvai-o com instrumentos de cordas e com flautas.
(Salmos 150:4). (Sociedade Bíblica Britânica).

4 “Louvai-o com tímpanos e danças, louvai-o com a harpa e a flauta”. (Salmos 150:4). (Católica)

4 “louvem-no com tamborins e danças, louvem-no com instrumentos de cordas e com flautas”
(Salmos 150.4). (NVI)

Praise him with the timbrel and dance: praise him with stringed instruments and organs. (Salmos 150:4). King James. (timbrel and dance)

“Αινειτε αυτον εν τυμπανω και χοροστασια· αινειτε αυτον εν χορδαις και οργανω.” (Salmos 150:4). Grego (Tambor (tímpano) e dança).

ד  הללוהו בתף ומחול    הללוהו במנים  ועגב. (Salmos 150.4) Hebraico (Tambor e dança).

Por décadas, a igreja acabou por ficar limitada a apenas louvar a Deus com músicas, quando vemos claramente nesse salmo, e em inúmeros textos bíblicos, a ordem de louvá-lo com tudo o que somos e o que temos.

Repito: Com tudo o que somos, muito além do que somente tudo o que temos.

A dança somente entra neste texto para expressar uma forma de louvor através daquilo que você é.

Veja por exemplo a história de Mikhail Nikolaévich Baryshnikov. Se uma pessoa como ele se converte, será preciso perguntar a religião que passará a frequentar, por que é que a BOCA pode louvar na Igreja e os pés do corpo, louvar não podem não? Insisto, é como dizer com a BOCA, se você é pé não é do corpo. (Sei que a carta é para corinto, mas deve servir também pra nós).

Sei que muitos, por causa do efeito cultural e de nossa religião pautada no reducionismo de nossa tradição, chegarão a ler esse texto somente com olhos de sua já pronta e já fechada interpretação.

Mas, é estranho que pessoas tenham dúvidas quanto a essa tradução. O que eu tenho ouvido – e recebido em forma de crítica – é a presença da palavra “danças”, no Salmo 150.4, na Almeida Revista e Atualizada. Acontece que a Almeida Revista e Corrigida, por uma razão que ignoro, traz “flautas” naquele lugar. E há uma diferença entre dança e flauta! Mas o termo hebraico é, claramente, “dança”, por mais que isto incomode algumas pessoas. E as traduções tendem a seguir na linha da Revista e Atualizada.

Queridos irmãos, permitam que a igreja louve com a BOCA.

“Assim o corpo não consiste em um só membro, mas em muitos”. (1 Coríntios 12:14).

“Se o pé dissesse: Eu não sou a mão; por isso, não sou do corpo, acaso deixaria ele de ser do corpo? (1 Coríntios 12.15).

LOUVE COM SUA BOCA ATRAVÉS DA ORAÇÃO:

Tiago 5.13

“Está alguém entre vós aflito? Ore.

LOUVE COM SEUS LÁBIOS ATRAVÉS DAS CANÇÕES:

Tiago 5.13

Está alguém contente? Cante louvores.”

A vida tem momentos de felicidade e momentos de aflição (veja também Eclesiastes 3:1-4. Em tempos de aflição a Palavra diz para orar, enquanto que em momentos de felicidade ela diz para cantar louvores ao Senhor. Fiquei surpreso recentemente, quando eu descobri o quanto há na Bíblia sobre o louvor (falar bem de Deus, O exaltando) e o canto para Deus.

LOUVE COM ENTENDIMENTO:

1 Coríntios 14:14-17

“Porque, se eu orar em língua desconhecida, o meu espírito ora também, mas o meu entendimento fica sem fruto. Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento. De outra maneira, se tu bendizeres com o espírito, como dirá o que ocupa o lugar de indouto, o Amém, sobre a tua ação de graças, visto que não sabe o que dizes? Porque realmente tu dás bem as graças, mas o outro não é edificado.”

3)    TUDO QUE TEM FÔLEGO LOUVE AO SENHOR.

6  Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor”. (Salmos 150.1-6). ACF

Deixem Os Céus Louvarem:

Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. Salmos 19:1

Deixem as aves dos céus louvarem:

Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas? Mateus 6:26

Deixem os Lírios Louvarem:

Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam; Mateus 6:28

Não perca o privilégio de também louvar: Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor”
Sabe de onde vem esse seu fôlego?

“E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente”. Gênesis 2:7

Graças ao fôlego da vida o pó da terra tornou-se alma vivente.  Isso mesmo: Alma Vivente.

Respeito muito a igreja que ganha almas. Ela é uma parte importante na missão de ser igreja. Contudo, não é nossa única missão. Talvez seja para alguns a mais relevante, a mais importante ou coisa do gênero. Contudo, não é a nossa única vocação como igreja.

Alguns decidem ganhar o mundo inteiro e acabam por perder a sua própria alma.

“Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida?”. Marcos 8:36

“Pois que aproveita ao homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida? ou que dará o homem em troca da sua vida?”. Mateus 16:26

Respeito muito a Igreja que Louva enquanto Adora. É o exato momento em que “tudo quanto tem fôlego” louva ao Senhor. É Deus penetrando no pó da terra e fazendo Dele alma vivente. Isso é fôlego de vida.

É como encontrar Paulo e Silas na Prisão, tomando um “fôlego” para continuar cumprindo a sua missão.

“Pela meia-noite Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, enquanto os presos os escutavam”. (Atos 16:25).

É essa combinação que dá Vida a Igreja: Orar e cantar hinos a Deus, e permitir que os “presos” escutem o que falamos através da nossa vida de adoração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário